OUÇA NA ÍNTEGRA

A vítima é uma criança, de 9 anos, sem comorbidades, que morava em Juiz de Fora

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou nesta terça-feira o primeiro óbito causado pela Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P). A morte foi registrada na segunda-feira (1º).

De acordo com a secretaria, a vítima é uma criança, de 9 anos, sem comorbidades, que morava em Juiz de Fora, na Zona da Mata, que testou positivo para a covid-19.

“A criança apresentou febre e cefaleia em 21/10/2020, foi hospitalizada no dia 24/10 e transferida para a UTI no dia 25/10. O óbito ocorreu em 26 de outubro de 2020 e o caso foi notificado de acordo com os critérios do Ministério da Saúde para notificação de suspeita de SIM-P”, informou a pasta.

A investigação foi realizada pela área técnica da SES-MG com apoio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais (Cievs-Minas). As amostras clínicas também foram analisadas pelo Laboratório Central (Lacen) da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e pelo Laboratório de Referência Nacional (LRN) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz RJ). Todos os exames descartaram outras etiologias infecciosas.

Uma equipe técnica do Ministério da Saúde também analisou o caso para validar o diagnóstico de óbito por SIM-P.

A notificação pela Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) se tornou obrigatória desde agosto. De acordo com a SES, as crianças diagnosticadas com SIM-P podem ter insuficiência respiratória de forma grave, além de doença renal aguda e insuficiência cardíaca aguda. A doença também pode apresentar sintomas semelhantes à síndrome de Kawasaki, como febre, manchas vermelhas na pele, conjuntivite, edema de pés e mãos.

Conforme o último boletim epidemiológico semanal da SES-MG, foram notificados 211 casos suspeitos da síndrome em Minas, sendo 104 descartados e 77 confirmados.

FONTE: Itatiaia – A Rádio de Minas