As datas para o pagamento do auxílio emergencial 2021 foram divulgadas pelo Ministério da Cidadania no Diário Oficial da União . As quatro parcelas, que serão pagas de abril a julho, variam entre 150 e 375 reais.

O pagamento será feito de maneira automática, ou seja, não é necessário fazer requerimento na poupança social digital da Caixa Econômica Federal, desde que atendidos os requisitos de elegibilidade em dezembro de 2020.

De acordo com a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), foram processadas as informações de mais de 40,4 milhões de cidadãos para o pagamento do primeiro lote. A Caixa informou que, a partir do dia 2 de abril, os cidadãos poderão verificar se terão direito ao benefício pelo endereço https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/consulta/ ou pela Central 111.

A Caixa informou que para evitar aglomerações nas agências, serão seguidos os mesmos critérios dos benefícios anteriores, o recurso primeiro ficará disponível na poupança social digital para movimentação como pagamento de contas e depois será liberado para saque.

Além disso, a Caixa contratou 7,7 mil colaboradores para atuar nas mais de 4,2 mil agências em todo o país com o intuito de reforçar o atendimento.

O depósito da primeira parcela vai ocorrer entre 6 e 30 de abril e os saques em dinheiro poderão ser realizados entre 4 de maio e 4 de julho. Já a segunda parcela será paga entre 16 de maio e 16 de junho, com saques entre 8 de junho e 8 de julho. A terceira etapa será depositada entre 20 de junho e 21 de julho, com saques entre 13 de julho e 12 de agosto. E a última e quarta parcela, entre 22 de julho e 22 de agosto, com liberação para saque entre 13 de agosto e 10 de setembro.

O recebimento fica limitado a um beneficiário por família. O valor das parcelas varia conforme a condição do beneficiário. Quem mora sozinho recebe parcelas de 150 reais; famílias chefiadas por mulheres, parcelas de 375 reais; e família com mais de uma pessoa que não são chefiadas por mulheres, 250 reais. Entre as condições para receber o montante: renda máxima é de até três salários mínimos e renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo.

As datas de pagamento variam conforme o mês de nascimento do beneficiário. Confira:

Data de NascimentoPagamento
Janeiro1ª parcela: 06 de abril
2ª parcela: 16 de maio
3ª parcela: 20 de junho
4ª parcela: 23 de julho
Fevereiro1ª parcela: 09 de abril
2ª parcela: 19 de maio
3ª parcela: 23 de junho
4ª parcela: 25 de julho
Março1ª parcela: 11 de abril
2ª parcela: 23 de maio
3ª parcela: 25 de junho
4ª parcela: 28 de julho
Abril1ª parcela: 13 de abril
2ª parcela: 26 de maio
3ª parcela: 27 de junho
4ª parcela: 01 de agosto
Maio1ª parcela: 15 de abril
2ª parcela: 28 de maio
3ª parcela: 30 de junho
4ª parcela: 03 de agosto
Junho1ª parcela: 18 de abril
2ª parcela: 30 de maio
3ª parcela: 04 de julho
4ª parcela: 05 de agosto
Julho1ª parcela: 20 de abril
2ª parcela: 02 de junho
3ª parcela: 06 de julho
4ª parcela: 08 de agosto
Agosto1ª parcela: 22 de abril
2ª parcela: 06 de junho
3ª parcela: 09 de julho
4ª parcela: 11 de agosto
Setembro1ª parcela: 25 de abril
2ª parcela: 09 de junho
3ª parcela: 11 de julho
4ª parcela: 15 de agosto
Outubro1ª parcela: 27 de abril
2ª parcela: 11 de junho
3ª parcela: 14 de julho
4ª parcela: 18 de agosto
Novembro1ª parcela: 29 de abril
2ª parcela: 13 de junho
3ª parcela: 18 de julho
4ª parcela: 20 de agosto
Dezembro1ª parcela: 30 de abril
2ª parcela: 16 de junho
3ª parcela: 21 de julho
4ª parcela: 22 de agosto

No caso dos beneficiários do programa Bolsa Família, eles receberão o Auxílio Emergencial 2021 em substituição ao Bolsa Família, caso seja mais vantajoso. O pagamento começa no dia 16 de abril. 

Número do NISPagamento
Final 116/04 – sexta-feira
Final 219/04 – segunda-feira
Final 320/04 – terça-feira
Final 422/04 – quinta-feira
Final 523/04 – sexta-feira
Final 626/04 – segunda-feira
Final 727/04 – terça-feira
Final 828/04 – quinta-feira
Final 929/04 – quinta feira
Final 030/04 – sexta-feira

“O Auxílio Emergencial, sem dúvida, é uma ferramenta para minimizar o sofrimento e fazer com que nosso povo consiga superar esta crise, de forma que o Governo Federal, fazendo sua parte, está demonstrando a todos os brasileiros que estamos empenhados em superar este momento de muita dificuldade”, ressaltou o ministro da Cidadania, João Roma.